Histórias Cantadas

O que me salva nesta existência repetitiva é a minha capacidade de renovar incessantemente a visão das coisas. Nunca esgoto a realidade. Tanto a perscruto, que, como no amor, que nenhuma aparência satisfaz e vai sempre além do que vislumbra, acabo por descobrir nela um pormenor que a torna inédita ao olhar e à imaginação. Estou sempre pela primeira vez em todos os lugares. Miguel Torga

Histórias cantadas são uma visitação às tradições e lendas que marcam a génese e a essência dos mais diversos lugares de Portugal. Uma semente é lançada para a renovação e fortalecimento das raízes e das gentes que definem esses lugares, tão importantes para a cultura e a preservação da sua identidade.

Alicerçado numa investigação e recolha de textos, lendas, tradições, canções e memórias, o programa é criado de raiz e especificamente para cada lugar. O fio condutor é sempre o retorno a casa. A música é a sonoridade que nos leva pelo caminho, pela sua inefável mão dá-se a simbiose do velho e do novo, passado e o futuro, da fantasia e da realidade, da natureza e do homem.

...só há um acto que o homem pode repetir eternamente com originalidade: olhar a natureza. Miguel Torga

O contacto com a terra, as folhas das árvores, a água nos ribeiros e o vento nos vales, o cheiro das flores e o chilrear dos pássaros, montes e planícies, esse olhar, que Miguel Torga soube explicar como ninguém, é um espectáculo em si mesmo. Este sentido do primordial fomenta o enraizamento do homem à sua terra. Instigando a preservação do meio natural, o indivíduo torna-se elemento activo no colectivo, potenciando o seu próprio bem-estar. Ao mesmo tempo alimenta a consciência do ambiente em que habita, do qual fez, faz e fará parte, como elemento transformador e cuidador. 


Cantadores de histórias: Ana Maria Pinto (Soprano) e Hugo Miguel Fraga (Contratenor)

*O primeiro projecto das Histórias Cantadas foi realizado na aldeia de Parambos, Carrazeda de Ansiães, no dia 25 de Novembro de 2017 na igreja de São Bartolomeu.