Cancioneiro da Água

O Cancioneiro foi composto em Junho de 2017, inspirado em poemas dos alunos da Escola da Boavista/Lourinha. Este foi um projecto para as colónias de férias do Centro de Educação Ambiental da Quinta do Passal e da Biblioteca Municipal de Gondomar. Participaram nas colónias de férias 40 crianças! O trabalho foi desenvolvido pelas professoras Ana Maria Pinto e Joana Peres.  

1. Água pura/ Nee bee wah bow - Ana Maria Pinto/Tradicional 

Letra: Maria Luís Araújo

Solista: Ana Clara Pessoa/ Carolina Teixeira

O que fazer, para a água limpa ficar?

Temos que a proteger

e deixar de a sujar?

O mar pede ajuda!

Nós somos um, eu e o mar!

Nós somos um, nós e o mar!


Nee bee wah bow

En die En 

Aah key mis kquee

Nee bee wah bow

Hey ya hey ya hey ya hey

Hey ya hey ya hey ya ho

*Cantamos esta melodia como uma canção de embalar. A canção significa que a água é a fonte de vida da nossa Mãe Terra, assim como no nosso próprio corpo." Grandma Nancy Algonquin Water Song


2. A doçura da água/Dança da Malalia - Ana Maria Pinto

Letra: 4ºA Boavista/Lourinha

Solista: Ana Maria Pinto

A água cai de mansinho

batendo na vidraça,

Infiltra-se na terra rindo,

tem imensa graça!

Devagar, muito devagarinho,

Corre da serra para o mar.

No seu leito, com carinho,

Leva o peixe a passear.

Uma bela cascata formou,

Que tomba sem parar.

Salpicou o salgueiro atrevido,

Que há muitos anos ali foi parar.

Água cristalina e pura

A vida por ti suspira,

Na tua doce candura,

Todo o Planeta gira.

Dança da Malalia 

Vocalizações para a descoberta da voz! A Malalia é aquela que dança e mostra a sua voz por completo! As palavras são inventadas para servir o propósito de abrir a voz! 

Malalia o liê! Malalia o liê a iê! 

Mana aiê! Mana aiê aiê! 

Lunhó lunhó lunhó li!

Lunhó lunhó lunhó li, lunhó li i! 

Mana aiê! Mana aiê aiê!

Gulôgulô gulô gui!

Gulô gulô gulô gi, gulô gui i! 


3. Canção da Feiticeira - Ana Maria Pinto

Letra: 4ºA - Boavista/Lourinha

Solista: Ana Carolina Machado

Se eu fosse uma feiticeira

Com uma varinha de condão ...

Bibidi bodão! 

Transformava-me numa gotinha de água,

Subia na primeira nuvem,

só pr'a assistir a esta confusão!

Se eu fosse uma feiticeira

Com uma varinha de condão ...

Bibidi bodão! 

Viajava pelo mar,

Oh, que grande emoção!

Se eu fosse uma feiticeira

Com uma varinha de condão...

Bibidi bodão!

Lançava um feitiço para

a água ficar sem poluição.

Matava a sede à gente,

só com um,

Bibidi bodão!


4. Kuri kuku kuri - Ana Maria Pinto

Letra: Hugo Miguel Fraga

Wassa wassa ayê  é um grito de alegria, vindo da Costa Oeste Africana!

Kuri kuku kuri nassama wassa wassa

Nassama Ayê 


5. Água no Coração - Ana Maria Pinto

Letra: 4ºD Boavista/Lourinha

A água é um bem,

Que devemos proteger.

Sem ela as plantas,

Não podiam crescer.

A água é imensa,

Não cabe no coração

Só de pensar em protegê-la,

Encho-me de emoção.

Água no coração,

Cura o Planeta Azul. 4x

Dén dén, dun dun dun din dé. 3x

Pre pe te te pe te pa ta pa!

A água é essencial

Não há nada igual.

Mesmo que não seja sumo,

Ela nunca sabe mal.

A água é fabulosa

Dá pr'a mim e pr'a ti.

A água é muito boa,

Até serve para nadar.

Água no coração,

Cura o Planeta Azul. 4x

Dén dén, dun dun dun din dé. 3x

Pre pe te te pe te pa ta pa!

A água é minha amiga,

Rega as flores do meu jardim.

E não estaria poluída,

Se dependesse de mim.

A água é um tesouro,

Eu quero dela cuidar.

É valiosa como o ouro,

E não pode acabar.


6. Djolé - Tradicional Guiné Conacry. Variação - Ana Maria Pinto

Maiambá Djolé! Djolé, djolé maiambá, maiambá djolé!


7. Um bem precioso - Ana Maria Pinto

Letra: 4ºC, Boavista/Lourinha

Solistas: Clara Garcia e Duarte Gonçalves

A água é um bem precioso,

O maior que o planeta tem.

Sem ela nada existiria,

Água é vida, água é riqueza!

Refrão: A água sai da nascente,

A água vai na corrente,

Shhhhhh ...

A água corre na praça

A água cai da cascata

Shhhhhh ...

A água enche a garrafa,

E eu, e eu, e eu, e eu

Bebo!

Uma solução é precisa,

Senão com ela acabamos.

Se não a pouparmos agora,

Vamo-nos arrepender um dia!


8. Yakolo - Tradicional Guiné Conacry


9. Dança da flora dunar - Ana Maria Pinto

Letra: Ana Maria Pinto

Solista: Duarte Moreira

Den den den, dun dun dun di de.

Den den den,

dun dun dun di de.

Esta é a dança da flora dunar.

O mundo das dunas eu vou explorar.

Na praia onde eu gosto tanto de brincar. 

Cordeirinhos da praia, Sapinho da praia, Goivinho da praia, Saboneteira, Bocas de lobo, Uva-de-cão, Rabo-de-lebre, Erva pinchoeira

Chapéus, tantos chapéus! 

Chorões, tantos chorões! 

A Diabelha, Chorão das areias, Bico-de-cegonha, Mostarda preta, Azeda-de-cão, Botão Azul, Ouriço das praias, Alfinete das areias.

Chapéus ...

A erva toira, A erva sapa, Carriço das areias, Papoila das praias, A calcitrapa, Avoadinha, Salsa das areias

Chapéus ...


10. Coração do mundo - Ana Maria Pinto

Letra: 4ºA, Boavista/Lourinha

Solista: Ana Clara Pessoa

Com a água gelada

A neve a cair

Estou sentada ao lume,

Não me apetece sair.

Não gosto nada, desta horrível poluição.

Só causa danos na nossa alimentação.

Da vossa ajuda vamos precisar

Para o planeta melhorar.

Refrão: Coração do mundo aqui a bater

Damos vida à cura do mundo entre nós.

Se eu fosse água

Não gostava de ser desperdiçada.

Nem sequer mal utilizada.

De água potável para beber,

Precisamos todos, pois sem ela,

Não podemos viver.


11. Yamama/Mensageiros da Água - Tradicional Guiné Conacry/Ana Maria Pinto

Letra: Participantes das Colónias de Férias

Solista: Rafaela Machado 

Yamama - Undo iê mama iê ...

Durante a minha vida

Luto com o meu coração

Para a água ficar sem poluição.

Conchas, estrelas do mar,

Búzios, gaivotas e peixes,

Tartarugas, baleias,

Golfinhos e raias,

A água é tão importante

Para eles, como para nós.

E a partir de hoje,

Somos os mensageiros da água,

Para a água ficar sem poluição.