Um Natal puro - Nas asas dos Anjos

Nas férias de Natal do ano de 2018 a Novaterra abriu as portas novamente para a realização de Colónias de Férias com vagas limitadas a 10 crianças. Foi criada uma história de raiz com base nas componentes mais ligadas à Inteligência Emocional e ao mundo natural.


A História Nas Asas dos Anjos

1º Parte

Suave, suave ... tão puro, tão belo, tão infinitamente grande de ternura, todo o espaço da Terra é um berço para os corações famintos do néctar da vida: o amor. A criação plantou estes seres como incandescência, luz para a luz ser luz e mais luz... Liliah, Flor, Bela, Estrela, Jasmim e Mar, 6 anjos dormem em três lugares distantes, mas neles brilha a luz, luz e mais luz ... assim canta a vida o hino da criação.

LUNA

Luna: Quem és tu? E quem és tu? Consegues reconhecer-te quando falo para ti? Sente ... sorri, sorri, sorri ...

Luna, tem a brancura que desperta a consciência. A Luna era o único anjo que se lembrava que era anjo. Todos os outros não tinham memória de si, tinham-se esquecido que eram anjos quando nasceram. Mas algo neles apelava para que se lembrassem. 

LILIAH E FLOR

Liliah: Que sonho tão estranho. Quem seria? Flor, acorda, acorda ...

Flor: Sim Liliah, só mais um bocadinho, só mais um bocadinho ...

Liliah: Não Flor, acorda, eu tive um sonho tão real, parecia mesmo verdade ... eu vi um anjo!

Flor: E eu ainda o estou a ver, só mais um bocadinho ...

Liliah: E esse anjo, tinha umas asas que pareciam meio água, meio vento, estava numa cidade de nuvens e estava a olhar para nós!

Flor: Cidade de nuvens? Mas era onde eu estava mesmo agora!

Liliah: Como assim?

Flor: Eu estava numa cidade de nuvens!

Liliah: De nuvens?

Flor: De nuvens!

Liliah: Nuvens, tipo ... as nuvens do céu?

Flor: Sim! Nuvens! As nuvens do céu! Há nuvens no chão?

Liliah: Hum ... Mas então ... hum ... Tu estavas a ter o mesmo sonho que eu?

Flor: Estava ... e estava a gostar, por isso ... só mais um bocadinho, só mais um bocadinho...

Liliah: Será mesmo verdade?

Luna: O Natal aproxima-se! É tempo da grande Estrela despertar o mundo! Quando chega o Natal ela brilha ainda com mais força ... é a força da memória de que há mistérios a despertar no coração! No pólo norte na aldeia mais fria, num belo bosque encantado, ou plantada à beira-mar, a memória desperta com a grande Estrela!

ESTRELA E BELA

Estrela: (acorda e vê um pássaro branco na janela) Amanhã é Natal!!! É amanhã! É amanhã!!! Tenho que preparar a festa, a festa! Bela, vamos, acorda, é festa!!!

Bela: Festa, onde, agora?

Estrela: Amanhã é Natal!

Bela: Amanhã?

Estrela: Sim!!! Repara, sente... não reconheces esta sensação? Sabes o que vi ao acordar? O pássaro branco!!!

Naquela aldeia, o tempo era medido de um modo muito belo e especial. A Estrela e a Bela tratavam dos animais e conseguiam sentir nas plantas e nos animais o passar do tempo, observando todos os fenómenos da natureza com a sua intuição.

Bela: Ah!!! Mas isso é maravilhoso! Já passou um ano desde o úlimo Natal? Eu ontem bem que reparei que havia aquela canção das árvores no ar ... quando elas começam a cantar umas às outras: é tempo de nascer, é tempo de nascer ... e até parece que aos rebentos das folhas se abrem mais rápido!

Estrela: Não cabe em mim a felicidade, isto tem que sair por algum lado ... vou ter que abraçar um esquilinho ... não é demasiado pequeno ... vou abraçar um lobo ... não, tem que ser maior ... vou abraçar um urso!!!

Bela: Um urso?

Estrela: Sim, um urso!!!

Bela: E a mim? Não me queres abraçar a mim?

Estrela: Sim!!! Tu és o meu ursinho preferido!!!

Luna: A alegria é um dos mistérios mais belos da criação! Sempre que ela se mostra, tudo vibra à volta, tudo se ergue ... imaginem milhões de gotículas de água a levitar no ar e a reluzir a luz que sai a uma velocidade incrível do coração! Zás ... brilha a água, brilha a água!!!

MAR E JASMIM

Mar: Água, brilha a água, brilha a água!!!

Jasmim: Eu já senti este perfume algures! Eu conheço este perfume!

Mar: Brilha a água Jasmim, brilha água! Uau, é um poema do tamanho do mar inteiro, júbilo...sabes o que é jubilar?

Jasmim: Jubilar? J U B I L A R ... soletrar sei!!!

Mar: Jubilar! Eu estou com uma energia que nem sei bem de onde vem ... mas pareceu-me que alguém me sussurrava ao ouvido, brilha a água, brilha a água!

Mar: Vamos ao mar Jasmim! Vamos ver o mar!

Jasmim: Mar... abre a janela e já vês o mar!

Mar: Não Jasmim, vamos sair, o mar está em júbilo! Jasmim ... amanhã é Natal!!!

Jasmim: Natal! É isso! Eu sinto o perfume do Natal! E não são os doces não ... é um perfume que sai directamente do coração ... mas do coração dos anjos!!! Estranho .... E parece que está a sair do teu e do meu ...

Mar: Jasmim, eu já te disse que tu és estranha? Como é que tu consegues sentir o perfume do meu coração?

Jasmim: Mar, eu já te disse que tu és estranha? Como é que tu consegues falar com o mar e brincar com os peixinhos como se eles fossem cãezinhos?

Mar: É, nós somos estranhas .... Hum. ... Mas afinal de contas ... o que é ser estranho?

Jasmim: Estranho é tu dizeres que algo é estranho!!! Nada é estranho quando chega o Natal! É o perfume dos anjos!!!

2º Parte

LILIAH E FLOR

Luna coloca-se em posição meditativa ao lado da Liliah, que se levanta e canta:

Lá no Alto ouvi um anjo

Liliah: Sinto no meu coração algo tão, mas tão bom! O que será isto? Tenho pressentimentos, tenho sentimentos ... qual será a palavra para tudo isto que estou a sentir?

Flor: Tu estás a sentir Harmonia Liliah! Acho que é essa a palavra que estás à procura!

Liliah: Eu acho que é mais que harmonia! Sabes, é como se me apetecesse abraçar o mundo inteiro!

Flor: Então canta, não há melhor maneira de abraçar o mundo!

Deitado na manjedoura ...

Todas cantam ... Gloria in excelsis Deo

Adormecem todas

Luna: Eu vou fazer um truque de magia! Querem ver? Estes lindos seres estão distantes, mas eu vou juntá-las todos no mesmo lugar! (ri-se) Isto é tão giro!!!Linda bola de água, linda bola de água, voa voa ... és um pássaro a voar, e voando quebras todas as fronteiras da distância! Juntas, estamos juntas!

E ... acordem!!!

Todas: Eu sou um anjo!

Luna: Anjos, bem-vindas à vossa consciência!

Todas: Ah?

Luna: Sim! Bem-vindas! Hoje é Natal, e como tal ... vocês estão a nascer de novo! Mas agora lembram-se da vossa verdade ... vocês são anjos!

Todas: Ah?

Luna: ... Anjos! Veem? ... asas ... brilho!

Todas: Asas? Brilho?

Liliah: Era isto que eu estava a sentir!!!

Mar: Nós somos anjos ... anjos humanos? Mas isto é incrível ... mas ... espera ... então, mas se nós somos anjos porque é que estamos na Terra? Não era suposto estarmos nas nuvens?

Luna: Não! Vocês estão exactamente onde têm que estar! Vocês são os anjos da Terra!

Todas: Ah?

Luna: Não é óbvio?

Mar: Sim, é! Sim, claro ...

Mar dá um passo e quebra a barreira ilusória das fronteiras.

Todas: Claro ... claro ...

E assim, olhando umas para as outras, sentindo o olhar umas das outras e abraçando-se, reconheceram-se: todas eram da mesma fonte, todas eram uma só com a grande estrela, todas eram anjos na Terra! E assim entenderam o porquê de tanta coisa que acontecia na vida, e entenderam o porquê de ser Natal ... mas desta vez, um Natal tão, tão puro!

Luna canta: Eu hei-de m'ir ao presépio

1. Neste lugar tudo é poesia! O mesmo que sonhar é falar, o mesmo que sentir é expressar.

2. Somos anjos de amor puro, assim vos enchemos os olhos de água cristalina! Estamos aqui! Sorri, sorri, sorri ...

3. Somos sete, mas somos uma só! Pois é da grande Estrela o nosso coração.

4. Somos centelhas multicolores de uma só fonte! Para ela cantamos, e para nós ela canta!

5. E hoje que é Natal, todo o Céu, toda a Terra, todas as Esferas do Universo estão em Festa!

6. Milhões de espirais reluzem, e a elas unimos a nossa voz para espelharmos o grande Amor Puro ...

7. Tum tum tum tum ... Sintam como vos despertamos o coração quando cantamos ...

Canções O menino veio à terra + Natal Africano

Ana Maria Pinto